Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
A trajetória de Theodoro Sampaio no contexto da história da geociência na América Latina
Ademir Pereira dos Santos, Rosa Matilde Pimpão Carlos

##manager.scheduler.building##: Prédio da Letras/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 104
Data: 2019-05-08 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-05-03

Resumo


O objetivo deste artigo é colaborar para a compreensão da obra do engenheiro civil Theodoro Fernandes Sampaio (1855-1937), que atuou como geógrafo, cartógrafo, historiador, etnógrafo, arquiteto e urbanista, no contexto da história das Geociência na América Latina. Durante 60 anos, desde o final do Segundo Reinado (1831-1889), Theodoro Sampaio dedicou-se a construir mapas e estudar a História e a Geografia do Brasil, além de conceber e implantar projetos para o desenvolvimento dos sertões do país, construção de infraestrutura, planejamento regional e urbano nos estados de São Paulo e da Bahia, principalmente em suas capitais, durante a Primeira República (1889-1930). Sua carreira pode ser dividida em três fases. A primeira fase vai de 1878 a 1886, dedicou-se ao portos e à navaegabilidade do Rio São Francisco, integrando de 1878 a 1880 a Comissão Hidráulica do Império. A segunda fase, de 1886 a 1904 foi marcada pela constituição e afirmação da Comissão Geográfica e Geológica de São Paulo, vinculada à Secretaria dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas da província e, depois da Proclamação da República, do Estado de São Paulo. Na capital paulista de 1886 a 1892, esteve envolvido no estudo da navegabilidade do rio Paranapanema, por onde pretendia acessar a bacia do Rio da Prata e estabelecer a conexão do Atlântico com o Pacífico. Participou da elaboração do serviço regular de cartografia e a partir de 1890 dedicou-se ao saneamento e planejamento da cidade e do estado de São Paulo. A terceira fase, de 1904 a 1937, caracteriza-se pela volta à Bahia, contratado pela prefeitura de Salvador para projetar e implantar o serviço de abastecimento de água e coleta do esgoto.


Palavras-chave


PlanejamentonTerritorial; America Latina; Geociênicas; Theodoro Sampaio; Brasil