Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
O desenvolvimento de Políticas Públicas para a salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial na América Latina: a contribuição do CRESPIAL
Thaís De Oliveira

##manager.scheduler.building##: Departamento de História/FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 19
Data: 2019-05-09 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-04-25

Resumo


O Centro Regional para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da América Latina (CRESPIAL) foi criado em 2006, por meio de um acordo firmado em Paris entre a UNESCO e o Governo do Peru, e que surgiu com a ação dos países latino-americanos membros da UNESCO, com o objetivo de promover e apoiar iniciativas de salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial dos povos latino-americanos, procurando contribuir para formulação de políticas públicas, diálogos e intercâmbio de experiências entre os países da Região, identificando, valorizando e difundindo sua cultura viva em consonância com o objetivo principal da Convenção da UNESCO para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (2003). O Centro não pertence à UNESCO, entretanto, possui seu apoio e patrocínio, por se tratar de um Centro de Categoria II. O CRESPIAL possui 15 Núcleos Focais que correspondem aos seguintes países: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Guatemala, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Os países se reúnem periodicamente e compartilham experiências sobre políticas implementadas em seus territórios que deram certo e que são utilizadas para promover e salvaguardar seu Patrimônio Cultural Imaterial. Neste sentido, a presente proposta tem como objetivos: (i) identificar quais foram as políticas públicas desenvolvidas pelos Núcleos Focais para salvaguardar seu Patrimônio Cultural Imaterial; (ii) verificar o que deve ser considerado quando se cria uma política pública a partir da experiência do CRESPIAL e da UNESCO; (iii)averiguar o que o CRESPIAL tem feito, atualmente, a respeito do tema e quais suas iniciativas para apoiar e fomentar o desenvolvimento de novas políticas públicas na Região. Para que os questionamentos sejam respondidos, será realizada uma análise, e posteriormente apresentada, das iniciativas de cada Núcleo Focal que tiveram êxito e que poderão servir de exemplo para outros países vizinhos, fortalecendo o Patrimônio Cultural Imaterial da Região.

 


Palavras-chave


América Latina; Patrimônio Cultural Imaterial; Centro Regional; Salvaguarda; Políticas Públicas