Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
O século XXI pensa o século XVI. Em torno a historiografía da forma urbana latinoamericana e sua participaçao no processo de mundializaçao da modernidade capitalista
Andrés Oliver

##manager.scheduler.building##: Prédio da Letras/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 104
Data: 2019-05-08 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-05-28

Resumo


Na reflexão sobre a historia das cidades latino-americanas tem predominado a perspectiva que interpreta o processo da cultura nessas latitudes como uma simples prolongação periférica da cultura europeia. Este trabalho propõe uma abordagem crítica da pergunta pela particularidade do espaço urbano das cidades que no século XVI foram construídas pela colonização espanhola e portuguesa do continente. Questão que se concreta no amplo debate historiográfico que nos séculos XIX e XX perguntou-se acerca da filiação e o caráter do tipo de cidade que se gestou aqui: era ela medieval? resultado da evolução da cidade ibérica durante o conflito com o mundo muçulmano? era renascentista? era produto da reconstrução de algum dos anteriores sobre os restos das cidades dos povos conquistados? Tudo aquilo? Nada disso e então uma resposta direta das pulsões naturais do ser humano perante um problema dessa magnitude?

 

Veremos que, em geral, o debate se baseia num conceito de cidade bem limitado, que deixa de lado aspectos fundamentais para entender nossa historia, como as então nascentes relações centro-periferia que em varias escalas foram determinando a forma urbana na dinâmica contraditória da acumulação de capital sobre a reprodução social, a sua participação no processo de mundialização da modernidade e a subsunção das culturas originarias.

Nossa proposta será uma releitura desse debate a partir das contribuições da teoria latino-americana no horizonte filosófico de Henri Lefebvre e a sua crítica da cultura da modernidade. Aproveitaremos, dentro da historia do processo urbano (1519-1580) a historia dos primeiros anos da Cidade do México (1521-1554) para pôr em questão a historiografia das cidades latinoa-americanas desde uma realidade concreta e mostrar que ao contrario do que a historiografia conta, o que vamos ver naquele século é a produção de um espaço urbano tem já as bases da cidade que seria o senário da modernidade europeia do século XIX.


Palavras-chave


Cidades, Forma Urbana