Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Emancipação social na América Latina: Pistas para o processo de libertação das condições de opressão.
Leandro Alves Lopes

##manager.scheduler.building##: Departamento de Ciência Política/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 118
Data: 2019-05-09 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-05-26

Resumo


Promover uma reflexão sobre aspectos do pensamento teológico, filosófico, antropológico, psicológico e pedagógico que buscam aprofundar o conceito de libertação, especialmente a partir das contribuições de Dussel, Freire, Ribeiro, Martín-Baró e Gutiérrez. Eles fazem uma crítica ao sistema de opressão e buscam, de um lado, subsidiar a práxis libertadora; de outro, ajudam a compreender a situação dos povos oprimidos da América Latina, estruturando um possível projeto de emancipação. A base desses teóricos concebe os oprimidos e as classes populares como sujeitos do processo; eles não são passivos, uma vez que lutam pela garantia da vida. Esta reflexão se fundamenta na análise do discurso. E os resultados apontam para o resgate da subjetividade cultural como paradigma a ser construído pelos “latino-americanos” como forma de romper com os modelos de sociedade patriarcal, colonial e capitalista.

 

 


Palavras-chave


Opressão. Colonização. Emancipação. Libertação.