Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Autonomía Indígena: El Caso del Reconocimento de la Autonomía regional en Nicarágua y de la Resistencia Autónoma del Movimiento Zapatista en México
Waldo Sanchez Lao

##manager.scheduler.building##: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 266
Data: 2019-05-07 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


O presente trabalho pretende analisar, desde uma perspectiva histórica, a luta pelo reconhecimento da autonomia dos povos indígenas da América Latina, a partir da comparação de duas diferentes e importantes experiências latino-americanas: o caso da região do Atlântico na Nicarágua, no governo Sandinista e a experiência de uma autonomia em resistência do Exército Zapatista de Libertação Nacional (EZLN), no sul do México. Consideramos que, na atualidade, as autonomias indígenas têm tomado cada vez mais relevância, pois estão na base dos processos políticos dos povos indígenas em relação com o Estado - contra a hegemonia, o colonialismo interno e os projetos de despejo contra suas comunidades.



Palavras-chave


Autonomia; Estado; Povos Indígenas; Sandinismo e Zapatismo; Nicarágua e México