Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Sentidos, desigualdades e identidade: A falta de mapeamento pelo Google Street View e seus reflexos na sociedade latino-americana.
Fernanda de Freitas Lima, Clarissa Sanfelice Rahmeier

##manager.scheduler.building##: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 263
Data: 2019-05-08 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-05-03

Resumo


Ao tratar dos agentes capazes de reconfigurar a construção contemporânea das cidades latino-americanas num ambiente que conecta as estruturas materiais da cidade ao humano, social e tecnológico, este trabalho apresenta uma pesquisa que percebe a relação entre cidade e cibercultura na reconfiguração e ressignificação do espaço urbano. Para tanto, propomos uma discussão sobre os possíveis impactos que o Google Street View tem no senso de pertencimento de moradores de lugares não mapeados/digitalizados e nas narrativas sobre esses mesmos lugares.

A pesquisa que apresentaremos baseia-se na utilização de bibliografia pertinente ao tema e na análise da plataforma Street View e de suas imagens. Ademais, um estudo de caso em desenvolvimento na cidade de São Paulo, Brasil, apoiará as discussões propostas.

Na América Latina, grande parte dos locais mapeados pelo Street View são turísticos e de grande movimentação de pessoas - diferente do que acontece na América do Norte e Europa, onde o mapeamento é quase integral. Venezuela, Paraguai, Guiana Francesa, Guiana, Suriname, Panamá, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Cuba, Jamaica e Haiti, por exemplo, têm pouco de seu território disponibilizado por imagens na plataforma. O não mapeamento acaba por revelar-se como um retrato, no meio online, de outras formas de segregação que também contribuem para marginalizar e estereotipar pessoas e lugares. Entendendo que a visibilidade urbana é assimétrica e desigual e que a distinção territorial é uma das diversas faces da desigualdade social, propomos uma discussão acerca da ideia de que o espacialmente excluído, dentro da realidade virtual, revela o socialmente excluído.


Palavras-chave


Google Street View; pertencimento; identidade; América Latina; distinção territorial