Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
As maquiladoras como forma de inserção do Paraguai nas Cadeias Globais de Valor e as relações com a Indústria Brasileira
Daniela Andreia Schlogel

##manager.scheduler.building##: Departamento de História/FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 21
Data: 2019-05-09 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-05-29

Resumo


O caso geral de concorrência no mercado capitalista é configurado por oligopólios. Após o final do século XX as empresas oligopolistas se tornaram transnacionais e fragmentaram sua produção formando as Cadeias Globais de Valor como forma de buscar estratégias de redução de custos. Neste contexto o Paraguai criou um programa de incentivo a criação de maquiladoras com o objetivo de capturar alguma etapa de produção dentro das cadeias globais. Neste contexto o objetivo deste artigo é descrever o programa maquilador paraguaio e fazer considerações sobre seus avanços e limitações. A metodologia utilizada é a análise de dados das plataformas oficiais de comércio internacional e de investimento externo direto. O artigo é construído através do paradigma interpretativo oferecido pela economia heterodoxa e crítica. Os resultados alcançados indicam que o principal país a utilizar as empresas maquiladoras no Paraguai é o Brasil, o que aprofunda relações assimétricas que já existiam entre os dois países.


 


Palavras-chave


Relações bilaterais; Maquiladoras; Mercosul; Integração regional