Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
As epopeias da Grande Guerra: mito e construção nacional - Brasil, Paraguai e Argentina - no pós-guerra da Tríplice Aliança
Ana Beatriz Ramos de Souza

##manager.scheduler.building##: Departamento de História/FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 13/Ilana
Data: 2019-05-10 09:30  – 01:00
Última alteração: 2019-04-25

Resumo


Este trabalho visa analisar a utilização da literatura na formação da memória relativa ao conflito da Tríplice Aliança, bem como, seu apagamento. Procura-se analisar também nesse interím a criação do mito de Solano López a partir dos textos literários publicados no Paraguai e na Argentina pela chamada "Geração dos Novecentos", em comparação aos "grandes épicos" retomados no Brasil. Nesse sentido, será analisada a contribuição das obras de Cecilio Báez, Juan E. O'Leary e Juan Stefanich e das obras literárias do Romantismo e Realism no Brasil, e sua relação com o contexto histórico e de formação social. Cabe ressaltar que será utilizado o conceito de "geração" de Karl Mannheim quando ele esclarece que a relação entre os que pertencem a uma geração, que compartilham um determinado posicionamento, parecido com o posicionamento de classe, que pode ser percebido pela pressão social da sociedade, mas que não pode ser abandonado simplesmente por um ato de vontade. Além da ideia de "geração", pensaremos nas interfaces entre literatura e memória e literatura e construção nacional.

Palavras-chave


Literatura; Memória; História; Guerra da Tríplice Aliança; Bacia Platina