Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Madres de Plaza de Mayo: um ator de Políticas Públicas
Laís Siqueira Ribeiro Cavalcante

##manager.scheduler.building##: Prédio da Letras/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 103
Data: 2019-05-08 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


O presente artigo analisa o debate acerca dos movimentos sociais e sua atuação como atores de políticas públicas na Argentina, a partir de um estudo de caso do movimento social Madres de Plaza de Mayo, verificando como este alterou sua agenda e suas reivindicações ao longo dos anos tornando-se um ator de políticas públicas. O estudo realizado mostra que o movimento se transformou ao longo desses anos tendo momentos de maior distanciamento do Estado, e momentos em que esteve mais próximo não no sentido de ser cooptado pelo governo, mas de atuar em parceria. Sua agenda também se modificou no decorrer desse período, mas tendo sempre como fio condutor a temática da ditadura, e de como o modelo neoliberal gera pobreza e agrava as desigualdades.

Palavras-chave


Madres de Plaza de Mayo; Políticas Públicas; Movimentos Sociais; Argentina.