Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
"Percursos": Narrativas sobre o "curso" afetivo na criação coletiva
Luiza Madeira, Thamires Silveira

##manager.scheduler.building##: Prédio da Letras/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 102
Data: 2019-05-08 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


Este trabalho propõe relatar a oportunidade de realizar um trabalho performático onde estaria presentes elementos da arteciência, desenvolvido pelo coletivo Submersos para a disciplina Teoria e Crítica da Ação Interdisciplinar do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade da Universidade Federal de São del Rei. Através de métodos etnográficos conversam com os moradores da margem do Córrego da Dona Antônia, Santa Cruz de Minas, MG. Assim o coletivo ouve suas histórias e a paisagem cultural que os cercam mergulham no fluxo do rio de suas vidas trazendo a superfície lembranças, como um tecido submerso no córrego onde corre águas provenientes da Serra São José. Estas vão atravessando o entrelaçamento de fios do tecido e sedimentando em sua malha marcas e vestígios do fluxo da água. A partir da performance artística procuram analisar a luz de Ecléa Bosi e Pierre Nora a relação entre a memória e a identidade, a influencia do ambiente no processos de percepções de experiências vividas, ao mesmo tempo que este é modificado ao longo do tempo que as histórias de vidas vão sendo traçadas  e a importância de valorizar as pessoas das comunidades através do aprendizado dos valores e conhecimento que os mais velhos carregam consigo para que ocorra uma conscientização de sentimento de pertencimento  a uma comunidade e empoderamento fazendo com que ao se perceberem capazes de gerir seus próprios destinos passem a questionar culturas homogeneizantes presentes na América Latina desde sua colonização. Sendo, assim possível perceber a arte articulada junto à ciência contribuindo para a reconstrução de identidade e como meio de comunicação que transmite os valores de determinados grupos. O resultado foi a exposição da instalação “Submersos” na III Mostra Vestígios movida pelo trabalho coletivo sob influência estética na invenção de um mundo singular observado na obra Arthur Bispo do Rosário.


Palavras-chave


Narrativas; Articiência; Criação coletiva; Territórios afetivos; Memória