Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Pensando a Dimensão social do Patrimônio Através das unidades dinâmico-morfológicas: O caso do Centro Antigo San Salvador - El Salvador
Luz Amarily Araujo Espinoza, Juliana Cardoso Nery

##manager.scheduler.building##: Departamento de Geografia da FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 11
Data: 2019-05-08 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-05-03

Resumo


Este artigo aborda as possibilidades metodológicas de aproximação e apreensão do espaço urbano, a partir da complexa e imbricada relação entre materialidade e imaterialidade que constituem um determinado lugar e o fazem merecedor de ações e instrumentos de preservação. Seguindo essa trilha de pensamento, pode-se entender que a cidade e seus artefatos tangíveis – arquitetura e equipamentos urbanos – vão além da materialidade de formas e configuração espaciais por serem portadores de significado e suporte gerador de identidades, afeições, memórias e imaginários. Nesse sentido as cidades, em especial seus centros antigos, constituem exemplo e exercício privilegiado de reflexão sobre o patrimônio cultural, não apenas pela indivisibilidade entre o tangível e intangível, mas também, por aborda a questão para além dos monumentos, considerando a arquitetura “menor”, os circuitos, percursos e manifestações. Diante da ampliação do sentido e noção de patrimônio e num momento onde se discuti a sua dimensão social, o desafio de como compreender seus efetivos valores para melhor intervir parece ser uma reflexão necessária a ser enfrentada. Assim, o presente artigo pretende discutir tal questão por meio do caso específico do Centro Antigo de San Salvador em El Salvador e suas Unidades Dinâmico-Morfológicas. Esse novo instrumento de identificação de áreas urbanas de interesse de preservação se apóia no entendimento da cidade como uma experiência concreta e tem como intuito relacionar diversas dimensões do patrimônio. Para enfrentar tal objeto de trabalho era necessário considerar e entender a vulnerabilidade física do sitio, a complexidade da dinâmica informal, o avançado grau de deterioro e abandono da estrutura edilícia, a inclusão e pressão exercida pelos novos atores e funções. Desta forma o caso estudado pretende a partir da metodologia desenvolvida esboçar possíveis caminhos alternativos para a salvaguarda do patrimônio cultural em nossa realidade latino-americana de forma mais integral e inclusiva.


Palavras-chave


Preservação; Patrimônio Urbano; Centros Históricos; Unidades Dinâmico-Morfológicas, Apreensão Urbana.