Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Ensino, aprendizagem e trabalho: direitos novos na América Latina da era digital
Hygino Amanajás Oliveira

##manager.scheduler.building##: Departamento de Geografia da FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 10
Data: 2019-05-09 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-05-02

Resumo


Ao discorrer sobre o “inesquecível” Jacques Raciere (RANCIERE,2018, p.18)nos remete a uma definição de “história do tempo da história”, em que há uma crença sobre a história como processo de verdade e de realização, segundo o autor, crença de todo maléfica pois separa o historiador da “miragem ideológica” como se os homens fossem obrigados a fazer uma história.  O Direito como produção de culturas, e como bem expõe Garcia Canclini (CANCLINI, 2015, p.36), culturas que na América Latina se apresentam num labirinto, diante de sua diversidade, tão natural para a interconexão de paradigmas que a pós-modernidade destaca, avança em busca da integração dessa interculturalidade, ora apresentando recuos, ora conquistas.  Seria isso compreender o Direito como resultado da história também? Um Direito do momento atual, em que as inovações tecnológicas alcançam as relações sociais para inserir um novo sujeito, dotado de inteligência artificial, e cuja integração reflete em direitos novos, da produção de conhecimento na era digital às relações de ensino, aprendizagem, e trabalho.  A abordagem teórica sob o método dos estudos culturais (MATELLART, NEVEU, 2004, p.40), de novas práticas  introduzidas na era digital na América Latina, em particular, no Brasil pretende destacar, por meio de dados estatísticos do BID, e as recentes alterações normativas, a situação dos direitos novos nos três aspectos: ensino, aprendizagem e trabalho e as relações jurídicas na era digital no Brasil, em extensão aos Estados-parte do Mercosul.  Em 70 anos, os direitos humanos nos permitem pensar numa “cláusula social” para a América Latina, que influencie na proteção do ser humano diante do avanço tecnológico (AMARAL JR, 1999, p.197).





Palavras-chave


América Latina – ensino – aprendizagem- trabalho - direitos