Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Mapeamento da produção de conhecimento autônomo e original sobre o regionalismo na América Latina
Erico Massoli Ticianel Pereira

##manager.scheduler.building##: Departamento de Ciência Política/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 118
Data: 2019-05-09 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-05-04

Resumo


O presente trabalho parte da premissa de que tão somente a união dos povos da América Latina poderá garantir autonomia política e a redução da “colonialidade do poder” que subordina o continente desde o advento do Descobrimento da América no século XV e da subsequente exploração colonial do Novo mundo. Esse contexto secular de submissão e dependência irá eleger quais os conhecimentos (re)produzidos terão mais legitimidade entre os núcleos políticos e intelectuais do continente  - nos moldes do pensamento de Aníbal Quijano e de outros autores decoloniais e pós-coloniais. Como consequência desta condição subalterna, muitos estudos indicam a limitação das forças criativas de produzir saberes autônomos e originais que possam romper com a lógica de submissão e de subdesenvolvimento da América Latina.

É com base nesse contexto histórico que este trabalho buscou mobilizar o debate sobre os conceitos de produção de conhecimento, regionalismo e integração latino americana, possíveis comunidades epistêmicas, epistemologias do sul e suas teorias. O intuito foi mapear as mais relevantes comunidades de experts que formularam pensamento capaz de orientar o debate científico e governamental sobre o regionalismo na América Latina; compreender a evolução histórica desses conceitos para poder valorizar a produção endógena de conhecimento autônomo e fortalecer as relações regionais solidárias; dar visibilidade ao mapeamento de agentes, instituições e redes de produção de conhecimento, uma vez que grande parte da literatura aborda elementos normativos, e reduzir a escassez de estudos sobre o tema.

Por fim, o trabalho vem fazendo uso da pesquisa quali e quantitativa e está sendo guiado pela abordagem multidisciplinar, mobilizando disciplinas na área de relações internacionais, sociologia, geopolítica e história. Com vistas a alcançar os objetivos delineados, está sendo utilizado o método de revisão bibliográfica, análise de conteúdo, documentação, entrevista e história de vida.


Palavras-chave


Produção de conhecimento; Conhecimento autônomo e original; Regionalismo na América Latina; Epistemologias do sul; Comunidades epistêmicas