Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Combatendo “sujeições” culturais na arte: apontamentos críticos de Marta Traba e Aracy Amaral sobre arte e cultura da América Latina na década de 1970.
Eustáquio Ornelas Cota Jr.

##manager.scheduler.building##: Prédio da Filosofia e Ciências Sociais da FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 111
Data: 2019-05-08 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


Durante a década de 70 do século XX, intelectuais de diferentes partes do mundo refletiram sobre o tema da arte e cultura da América Latina. Na América do Sul também houve intelectuais que pensaram o tema, dentre eles, duas importantes historiadoras, pesquisadoras e críticas de arte que se debruçaram sobre o tema. Trata-se de Marta Traba e Aracy Amaral, que por meio de suas produções contribuíram significantemente para os estudos sobre arte latino-americana, tornando-se duas grandes referências para o campo.

Sendo assim, este trabalho tem como objetivo central apresentar previamente as trajetórias e discutir as perspectivas de Marta Traba e Aracy Amaral sobre o Tema de Arte e Cultura da América Latina, a partir de ensaios escritos na década de 70 do século XX.

Com isso, não se pretende esgotar a análise destas produções, mas abordar questões importantes nelas contidas, como a valorização identitária da América Latina no plano artístico-cultural do globo, os problemas, agentes e iniciativas que marcaram o debate sobre o tema no período.

O trabalho dialoga com a história social da arte e com a história cultural, atuando na interface entre arte, história e sociedade. Além disso, atenta ao debate desenvolvido por autores que se colocaram de maneira crítica ao eurocentrismo e às “influências” norte-americanas, como por exemplo Edward Said, nos estudos pós-coloniais, ou ainda, Anibal Quijano, na perspectiva decolonial.

Finalmente, supõe-se que diante da forte difusão cultural do “Norte” (EUA e Europa) Marta Traba e Aracy Amaral produziram as suas visões sobre a importância de uma visão crítica à produção externa, uma aproximação entre os países da região e a possível afirmação de um eixo “Sul”.


Palavras-chave


Arte da América Latina; Marta Traba; Aracy Amaral.