Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
O Resmungo Campesino: Análise Comparada entre o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra e o Exército Zapatista de Libertação Nacional durante as Décadas de 1980 e 1990
Leonardo Alves de Lima Nascimento, Caroline Maria de Oliveira, Edison Gomes

##manager.scheduler.building##: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 266
Data: 2019-05-07 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


O trabalho objetiva a identificação das relações práticas e discursivas nos movimentos latino-americanos com relação às disputas de terra, sendo selecionados para uma análise comparativa os casos do MST no Brasil e do Exercito Zapatista no México nas décadas de 1980 e 1990. Busca-se inicialmente situar as relações com a terra como práticas históricas, atribuindo historicidade as suas percepções nos movimentos abordados, averiguando-se como essas percepções se traduzem no campo discursivo na construção de uma esfera pública alternativa a indústria cultural hegemônica, para então verificar como esses aspectos comunicativos se materializam nas ações dos movimentos na sua trajetória histórica.

Como metodologia proposta prima-se estabelecer um diálogo interdisciplinar entre a História, Geografia e Sociologia agrária que nos fornecerá substrato teórico para compreensão do recorte proposto, tendo por finalidade a construção de uma história econômica e social do mundo rural, que abarque o sistema econômico, as normas jurídicas que regem a noção de propriedade, o meio geográfico, o perfil demográfico, o universo profissional e a hierarquia social existente em âmbito regional.

Esse procedimento investigativo contará com um levantamento bibliográfico e do processo midiático que permeie a temática proposta, construção de um banco de dados com potenciais entrevistados por meio do método bola-de-neve e por fim a construção e aplicação de um roteiro de entrevistas semi-estruturado tendo por base o método de história oral, realizando assim a análise conciliando os resultados preliminares com o aporte teórico previamente construído.

A relevância do trabalho objetiva somar esforços a estudos a cerca do      fenômeno discursivo dos movimentos sociais latino-americanos, conferindo historicidade às percepções culturais no campo do discurso. Sugere-se que os movimentos rurais na América Latina passaram por uma transformação nas suas bases ideológicas ampliando seus horizontes de luta. Investiga-se se esse processo se encontra imbricado no contexto latino-americano ou se apenas restringe-se ao movimento brasileiro.


Palavras-chave


História Agrária; Movimentos Sociais; Comunicação Social