Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Cultura latino-americanos e a Educação: Relatos de uma Política Pública de reconhecimento em São Paulo
Adriana de Carvalho Alves

##manager.scheduler.building##: Prédio da Filosofia e Ciências Sociais da FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 111
Data: 2019-05-08 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


A evidenciação da relação entre as migrações regionais, a educação escolar e as culturas latino-americanas como subsídios conceituais e metodológicos à prática pedagógica foi o mote para a realização da mostra cultural “Brasil Latino: revelando a América Latina para a Educação paulistana”, uma iniciativa de formação de professores relacionada à Cultura Latino-americana que teve o propósito de partilhar alguns traços da cultura da região em atividades formativas para professores da Rede Municipal de Ensino de São Paulo. O objetivo desse trabalho é apresentar as atividades desenvolvidas e fazer a discussão teórica sobre a necessidade da aproximação ‘educação X cultura’, perseguindo as propostas de uma educação Intercultural apontadas por Candau (2000). Na primeira parte, apresentamos uma contextualização das migrações regionais e uma revisão bibliográfica sobre as insuficiências no ensino de História e Cultura da América Latina no Brasil, discussões subsidiadas pelas produções de Bittencourt (2005), Prado (2004) e Silva (2008). Na história da América Latina diversos são os pontos de confluência que tornam similares as experiências sociais, culturais e políticas entre seus países e, dentro da proposta da Mostra Cultural “Brasil Latino: revelando a América Latina para a educação paulistana”, organizada no âmbito da Secretaria Municipal de São Paulo, foram realizados seminários (compostos por mesas de debates e apresentações artístico-culturais dos grupos Raíces de América, Tarancón e Palimpsesto), cursos de idioma espanhol e um Fórum de debate curricular, totalizando cerca de 800 vagas em atividades formativas aos educadores. Assim, na segunda parte, procurou-sedescrever e analisar tais atividades, mostrando como elas buscaram evidenciar os vínculos e promover uma reflexão que pudesse diluir as fronteiras de um pensamento que distancia o Brasil dos demais países do continente, pensamento este que tem alimentado a construção de um imaginário que reforça posturas de discriminação, preconceito e xenofobia, especialmente quando se trata dos migrantes regionais.

Palavras-chave


Interculturalidade; Cultura Latino-americana; Formação de professores