Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Contrarreforma Agrária no Peru e no Chile (1973-1995)
Vanderlei Vazelesk Ribeiro

##manager.scheduler.building##: Departamento de História/FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Auditório Fernando Braudel
Data: 2019-05-07 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-04-29

Resumo


Peru e Chile viveram experiências de reforma agrária desencadeadas a partir de 1962 face a adoção da lei de reforma assinada por Jorge Alessandri, presidente chileno, e o lançamento das bases para uma lei de reforma agrária feito pelo governo militar instalado no Peru no mesmo ano. As reformas ganharam grande velocidade no Peru durante o governo do general Velasco Alvarado (1968-1975) e no Chile nos períodos presidenciais de Eduardo Frei (1964-1970) e Salvador Allende (1970-1973). Neste trabalho discutiremos a reversão desses processos iniciada no Chile de maneira fulminante a partir do golpe de estado liderado por Augusto Pinochet em 1973 e no Peru de maneira bem mais gradual a partir da deposição de Velasco Alvarado pelo general Morales Bermúdez em 1975. Para o caso chileno observaremos processos de restituição de terras a antigos proprietários ou sua cessão à novos. Quanto ao Peru observaremos a paulatina desagregação das empresas coletivas controladas pelo estado que culminaria a partir de 1990 em sua privatização sob impacto da ditadura Alberto Fujimori.

Palavras-chave


Movimentos campesinos; Reforma agrária; Neoliberalismo; Regime militar; Privatização da Terra