Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Casa de las Américas e a construção de um projeto político latino-americano
Isabella Duarte Pinto Meucci

##manager.scheduler.building##: Prédio da Letras/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 131
Data: 2019-05-07 02:00  – 05:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


Em 1959, a Revolução Cubana possibilitou a conjugação de um longo desencontro latino-americano: do nacionalismo com o socialismo. Parte-se da concepção de que essa conjugação foi crucial para a vitória da Revolução Cubana e para o desenvolvimento do governo revolucionário. Nesse sentido, um dos planos decisivos para a elaboração e difusão desse encontro foi o âmbito cultural que, figurando as mudanças políticas, passou por modificações ao longo do tempo. Esse artigo tem como tema geral a construção e a difusão do nacionalismo em sua relação com o socialismo tanto na conformação interna dos debates revolucionários quanto em sua reverberação externa na dinâmica das esquerdas latino-americanas. Para tanto, o objeto central da análise aqui pretendida será a revista cubana Casa de las Américas, tendo em vista que essa publicação se tornou um importante órgão de elaboração e divulgação de um discurso revolucionário que reuniu ampla rede de intelectuais, tanto cubanos como estrangeiros. O artigo buscará identificar um primeiro momento da revista, de 1960 a 1965, no qual há grande efervescência cultural, predominando a pluralidade de elaborações teóricas que visavam transformar a sociedade cubana, definindo os principais traços de um projeto revolucionário em formação. Destaca-se a centralidade da cultura para o desenvolvimento de um projeto político que não se restringia somente à ilha, mas que apontava o caminho para os demais países periféricos. Ainda que o objeto principal desse artigo seja a revista Casa de las Americas, enfatiza-se a importância da análise desse projeto revolucionário maior, cujo discurso era construído, disputado e legitimado também no âmbito cultural. Dessa maneira, compreendendo a revista Casa de las Américas como um movimento na luta política, acredita-se que essa teria promovido, inicialmente, uma análise criativa da realidade latino-americana que posteriormente transformou-se em modelo oficial para o restante do subcontinente.

Palavras-chave


Revolução Cubana; Cuba; nacionalismo; socialismo; cultura e política