Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Tristán Roca Suárez e sua atuação no teatro da Guerra Grande - identidades nacionais em construção (1866-1868)
Leonam Lauro Nunes Silva

##manager.scheduler.building##: Departamento de História/FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 12
Data: 2019-05-07 10:30  – 01:00
Última alteração: 2019-04-26

Resumo


O maior evento bélico já ocorrido na América do Sul ainda conserva uma série de interrogações sobre assuntos pouco debatidos. Um deles é o impacto que causou na América do Sul, em especial nos países que fazem fronteira com os beligerantes. A Bolívia, então, emerge no presente estudo, trazendo consigo alguns personagens ocultados pela Historiografia. Nascido em Santa Cruz de la Sierra, no oriente boliviano, Tristán Roca Suarez teve decisivo papel na resistência empreendida pelos paraguaios ao longo do conflito. Porém, não o fez de forma convencional, através das armas. Longe de um perfil militar, o protagonista, intelectual, engajou-se em favor da causa paraguaia através de uma relevante produção jornalística, responsável por difundir ideias através de textos e imagens. Explicitadas nas páginas do periódico “sério-jocoso”, intitulado “El Centinela”, estas tiveram influência no desenrolar das ações durante a Guerra. Ademais, ao longo do itinerário histórico, constituíram-se em “matéria-prima” para a edificação de um discurso que, assimilado por parte da sociedade, alimentou a construção de uma identidade nacional paraguaia.


Palavras-chave


Trabalho intelectual; Fronteiras, Identidades, Guerra com o Paraguai; Transnacional