Conferências FFLCH - USP, I Congresso Internacional Pensamento e Pesquisa sobre a América Latina

Tamanho da fonte: 
Revoluções e contrarrevoluções interrompidas na América Latina: reflexões comparativas a partir das obras de Orlando Fals Borda e Florestan Fernandes.
Maria de Fátima Souza da Silveira, Diogo Valença de Azevedo Costa

##manager.scheduler.building##: Departamento de Ciência Política/ FFLCH - USP
##manager.scheduler.room##: Sala 118
Data: 2019-05-10 09:00  – 01:00
Última alteração: 2019-05-04

Resumo


O tema das revoluções “interrompidas”, “paralisadas” ou “inacabadas” na América Latina tem sido objeto de diversas reflexões ao longo da trajetória do pensamento sociológico crítico latino-americano, sobretudo a partir da segunda metade do século XX. Nessa trajetória, destacam-se as contribuições dos sociólogos Orlando Fals Borda (Colômbia) e Florestan Fernandes (Brasil), que pretendemos explorar de forma comparativa neste estudo, buscando estabelecer aproximações e diálogos nas interpretações dos autores em torno desse fenômeno. Nesse sentido, poremos ênfase inicialmente na definição dos conceitos de revolução, subversão e mudança social na obra desses intelectuais, para em seguida analisarmos processos sociais revolucionários que, na análise desses autores, ficaram interrompidos ou foram paralisados nas sociedades latino-americanas, com destaque para os processos de: 1) independências; 2) abolições dos regimes escravocratas/coloniais; 3) revoluções democráticas. A partir disso, buscaremos refletir acerca do significado sociológico e político da interrupção constante das revoluções e contrarrevoluções na América Latina.


Palavras-chave


Florestan Fernandes; Orlando Fals Borda; América Latina; Revoluções Interrompidas.